terça-feira, 18 de março de 2014

Peposo







Reza a história que este guisado de carne, bem apimentado, foi criado pelos forneiros que, em Florença, coziam as telhas para a famosa cúpula projectada por Brunelleschi. Em potes de barro, os trabalhadores juntavam nacos de carne, sal, grãos de pimenta e vinho tinto, deixando tudo cozer lentamente num canto da fornalha até que chegava a hora da merenda.





A história deste prato está assim intimamente ligada à história do Duomo e foi num restaurante perto da Catedral de Florença que provei pela primeira vez o Peposo. De sabor rico, com a carne a desfazer-se pela cozedura lenta, não é demasiado picante e pode ser uma alternativa deliciosa aos assados de domingo.




Ingredientes:
1 kg de carne de boa qualidade, limpa de gordura e sem nervos (usei lombo / fillet mignon)
1 cabeça de alhos
1 ramo de alecrim
1 mão cheia de grão de pimenta preta
1 l de vinho tinto (chianti é o vinho normalmente usado na Toscana)
Azeite qb (eu juntei um pouquinho porque a carne era bastante magra)

Com antecedência cortar a carne em cubos grandes, temperar de sal e colocar com os dentes de alho (não tirei a pele), os grãos de pimenta, o alecrim e o vinho. O ideal é usar uma panela de barro. Como não tinha fiz numa panela de vidro refractário (pirex) com tampa. Depois de marinar umas horas, juntar um pouco de azeite, tapar e levar ao forno, aquecido a cerca de 160ºC e deixar cozinhar durante 3 ou quatro horas. Quem tiver um forno de lenha, deve ser o ideal.


O molho fica apurado, a carne tenra e o aroma é inebriante. Acompanhado de fetuccine e dum belo chianti vai transformar a refeição num verdadeiro sucesso.



(English)

Peposo


The story goes that this beef stew with peppercorns, was created by the furnace workers that, in Florence, baked the tiles to the famous dome designed by Brunelleschi. In clay pots, the workers gathered chunks of meat, salt, peppercorns and red wine, letting it all cook slowly in a corner of the furnace until it was time for lunch .

The history of this dish is, therefore, intimately linked to the history of the Duomo and was in a restaurant near the Cathedral of Florence that I first tasted the Peposo. Rich flavor, with the meat falling apart by the slow cooking is not too spicy and can be a delicious alternative to Sunday roasts .

Ingredients:
1 kg of good quality meat , cleaned of fat and without nerves (I used sirloin)
1 head of garlic
1 sprig of rosemary
1 handful of black peppercorns
1 liter of red wine ( chianti wine is the traditional choice in Tuscany )
Olive oil to taste ( I put a little bit because the meat was quite lean )

In advance cut the meat into large cubes and season with salt and add the garlic cloves ( I did not take the skin), the  peppercorns, the rosemary and the wine. Ideally, use a crock pot. I used a pot of refractory glass ( Pyrex ) with lid. After a few hours of marinating, add a little olive oil, cover de pot and place in the oven, heated to about 160 ° C and let cook for three or four hours. If you have a wood-burning oven, should be ideal.

The sauce is tasty, the meat tender and the aroma is intoxicating. Accompanied by fetuccine and with a nice chianti will transform the meal a real success.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

7 comentários:

  1. Que receita fabulosa Manuela, eu que adoro este tipo de receitas, já estou a salivar...
    Beijinhos,
    Lia.

    ResponderExcluir
  2. Que maravilha este Peposo :)
    Não conhecia!
    E vindo de uma das minhas cidades preferidas! Adorei Florença, adorei a praça do Duomo :)
    Já me apetece abrir os álbuns para recordar!
    Um beijinho

    ResponderExcluir
  3. que bela refeição!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  4. Não conheço. Obrigada pela partilha.
    A carne tem, de facto, um aspeto muito tenro

    ResponderExcluir
  5. tem muito bom aspecto

    viagemdoceviagem@blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Manuela estou a salivar com essa deliciosa receita.
    Com certeza vou fazer.
    Beijinhos

    ResponderExcluir